Docente do CEST participa de movimento em apoio a projeto de lei que regulamenta a Profissão de Gastrônomo no Maranhão

O Prof. Júnior Lisboa, do Curso de Gastronomia do CEST e Chefe de Cozinha, está participando de movimento em apoio ao Projeto de Lei apresentado à Assembleia Legislativa do Maranhão, que tem como objetivo a regulamentação das profissões de Cozinheiro e de Gastrônomo no Maranhão.

O Projeto estabelece o piso mínimo de R$ 1,500 para cozinheiro e R$ 2,700 para Gastrônomo, e foi protocolado pela Dep. Helena Duailibe, com o apoio de entidades da área, como a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e o Sindicato dos Restaurantes, Bares e Similares do Maranhão (Sindbares-MA), além de chefes renomados e professores de Gastronomia.

O Professor e Chefe Júnior Lisboa, apoiador da causa, reitera a necessidade de regulamentação da profissão: “para mim a profissão precisa sim da regulamentação, pois os profissionais que atuam na área sofrem com um piso salarial baixo, condições de trabalho por vezes insalubres e horários estendidos pela madrugada afora, sem controle, sem folgas, entre outros problemas”.

Apesar de a profissão ter ganhado status com a figura do chef de cozinha, que é aquele cozinheiro que ocupa o cargo de liderança, a maioria ainda trabalha muito, e arduamente, horas a fio de pé, em temperaturas que oscilam muito fortemente entre o quente e o frio, e o bacana disso é que mesmo assim, a procura pela profissão é grande”.

A Faculdade Santa Terezinha, por meio da Coordenação do Curso, dos docentes e alunos de Gastronomia, também é apoiadora da causa, em reforço à necessidade de valorização destes profissionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.